MEMÓRIAS INACABÁVEIS


Escrito aos 13 anos na sétima série.
Publicado sem correção, os títulos são originais também.
Provavelmente estava ouvindo Black Sabbath e Raul Seixas.

REFLEXÕES SOBRE... O AMANHÃ

Mas será que haverá um amanhã? Não me responda com tanta convicção, apenas reflita. Não tenha medo de se perder, deixe-se guiar entre suas emoções e seu raciocínio, entre o real e o abstrato, entre a loucura e a lucidez, algo entre o nada e a vida. Mas não se envolva muito pois poderá ficar louco como eu, que escrevo isto lúcido mas não o suficiente para não ser discriminado pela sociedade que considera meus pensamentos nada mais que meros suspiros da mente de um ser incontrolado e dominado pela loucura. Mas não me considero um louco, pois se sou o tal, existem muitas pessoas loucas no mundo como eu, mas que não compartilham essa loucura, querem ser "lúcidos", mas não são felizes como nós os loucos que sabem o prazer de viajar pelo desconhecido. Me sinto lúcido em minha mais saudável loucura.

A FELICIDADE - PARTE II

O ódio me faz refletir, momentos infelizes são a minha aurora do viver, me sinto feliz em minha súbita infelicidade, já não sinto mais prazer nas coisas saudáveis da vida, apenas naquilo em que possa refletir. Adoro as pessoas que contrariam meus ideais, pois assim posso pensar um pouco mais e assim expandir meus horizontes juvenis. Tudo isso não faz lógica para aqueles meros egoístas que se julgam normais. As pessoas, na maioria das vezes, tentam evitar que me magoem ou me aborreçam, mas não sabem que é exatamente o que não quero.

3 comentários:

Leandro Neres disse...

Devo ter jogado fora A felicidade - parte I huaauhauha

Lorena disse...

"Adoro as pessoas que contrariam meus ideais, pois assim posso pensar um pouco mais e assim expandir meus horizontes juvenis. "

Caraca, isso é mto maduro para um adolescente, Leo... Nem um pinguinho de soberba nessa frase, algo tão comum nessa idade. Estou impressionada pelo seu eu de 13 anos! =) Gostei muito dos textos... Têm a melancolia e o sentimentalismo da época, mas uma consciência bastante madura. Muito legal, obrigada por compartilhar!

Vidal disse...

Phodástico!
Aos 13 velho? Parabéns.